Notícias

O jornalista e gestor público Fabiano Angélico conversou com o Transparency Audit Network sobre seu livro Lei de Acesso à Informação: Reforço ao Controle Democrático e sobre os rumos da transparência no Brasil 

O prêmio Boas Práticas de Transparência na Internet é realizado pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul e premia os orgãos mais comprometidos com a prática da Lei de Acesso à Informação. 

Parceria entre CGU e UnB avalia Portal de Transparência a fim de traçar o perfil de seus usuários, mapear pontos positivos e negativos e reunir sugestões para aperfeiçoamentos futuros.

O mundo ao nosso redor parece estar se transformando, mas em que sentido? Dan Tapscott oferece sua perspectiva nesse TED talk inspirador sobre Transparêcia.  

A Auditoria de Transparência Policial foi concebida através de uma parceira entre o Open Society Justice Iniciative e o Transparency Audit Network. Juntos, nós estamos desenvolvendo e realizando um estudo piloto para um "modelo de auditoria de transparência policial", projetado para avaliar os níveis de transparência nas agências de polícia e obter informações relevantes para a avaliação da qualidade dos serviços prestados, tudo sem custo ou a complexidade excessiva. O estudo irá avaliar os departamentos de polícia locais no Brasil, Inglaterra, Índia, México e África do Sul. 

 

Um decreto estadual que dificulta o acesso do cidadão a informações públicas deixou o Rio de Janeiro com o pior desempenho em uma pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas para avaliar a transparência de portais governamentais e o cumprimento da Lei de Acesso à Informação

Após três anos de vigência, a Lei de Acesso à Informação Pública ainda não conseguiu se consolidar em todas as esferas e instâncias de Poder. É o que revela o levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV) que enviou 717 pedidos em duas pesquisas diferentes para avaliar a atuação dos órgãos perante as demandas recebidas.

Pesquisa da FGV monitorou as respostas dadas a um conjunto de pedidos feitos pela Lei de Acesso à Informação Senado, Câmara dos Deputados, assembleias e câmaras municipais deram retorno a apenas 66% das solicitações. O Poder Legislativo foi o mais mal colocado em uma pesquisa da FGV (Fundação Getúlio Vargas) sobre a Lei de Acesso à Informação, norma aprovada em 2011 e assinada pela Presidência da República em 2012.

Pesquisadores do Programa de Transparência Pública da FGV do Rio de Janeiro mapearan as plataformas de acesso à informação adotadas pelos governos de todos os 27 estados brasileiros. Os resultados mostram que a realidade ainda está muito longe do ideal.

Páginas