2014 - Auditoria mexicana sobre transparência parlamentária, pela Alianza para el Parlamento Abierto

O relatório “Diagnóstico do Parlamento Aberto no México” apresenta os resultados de uma avaliação de transparência ativa realizada nos 31 Congressos dos estados, na Assembleia legislativa do Distrito Federal e das Câmaras de Deputados e Senadores do Congresso da União. Esse diagnóstico foi realizado pela Aliança para o parlamento aberto (APA), constituída por doze organizações da sociedade civil. Para a avaliação foram considerados 10 princípios e 95 variáveis sobre o parlamento aberto. O processo de definição das variáveis, bem como o levantamento e a revisão dos dados foram realizados entre Maio e Dezembro de 2014, e o relatório foi publicado em abril de 2015. 
Número de agências auditadas: 
34
Nível de cumprimento: 
Direito à info.: 84%, Acessibilidade: 59.8%, Info. Parlamentária: 57.8%, Info. históricas: 50%, Participação e prestação de contas: 39.7%, Info. legisladores e servidores: 37.2%, Info. orçamentária e adm.: 23.5%. conflito de interesses: 16%
País: 
México
Região: 
América Latina e Caribe
Tipo de Auditoria: 
Ativa
Autores: 
Alianza para el Parlamento Abierto
Ano em que a lei de transparência pública entrou em vigor: 
2002
Ano da auditoria: 
2014
Metodologia: 

Com o propósito de realizar essa avaliação, as organizações participantes desenvolveram de maneira conjunta uma metodologia que inclui dez Princípios de Parlamento Aberto, os mesmos que foram avaliados através de 95 variáveis consideradas básicas. Para cada uma das variáveis medidas, foi atribuído um valor de 0 (zero) se a instituição legislativa não cumpria com a variável, e de 1 (um) no caso afirmativo. A principal fonte de dados foram as páginas web das instituições legislativas, mas também foram revisados os marcos jurídicos das mesmas e em alguns casos foram feitas observações in situ. 

Condições experimentais: 

Não informado.

Tipo de autor: 
ONG
Auditoria criada pela FGV: 
No
Níveis de governo auditados: