2006 - Auditoria em países da Organização dos Estados Americanos pelo Centro de Estudios de Justicia de las Américas

O relatório "Índice de accesibilidad a la información judicial en internet. Segunda versión 2006" do do Centro de Estudios de Justicia de las Américas (Centro de Estudos de Justiça das Américas) apresenta os resultados de uma avaliação de transparência ativa através da internet, realizada em Ministérios Públicos e Tribunais de Justiça de 34 países (33 da OEA e Porto Rico).
Tema: 
Número de agências auditadas: 
68
Nível de cumprimento: 
25.30% (índice global médio dos 34 países)
País: 
Antigua e Barbuda
Região: 
América Latina e Caribe
América do Norte
Tipo de Auditoria: 
Ativa
Autores: 
CEJA - Centro de Estudios de Justicia de las Américas
Ano em que a lei de transparência pública entrou em vigor: 
2015
Ano da auditoria: 
2006
Metodologia: 

A avaliação de transparência ativa nos Tribunais de Justiça foi realizada através de 21 indicadores agrupados em 10 categorias, e a dos Ministérios Públicos utilizou 19 indicadores agrupados em 8 categorias. Cada indicador foi medido usando uma escala entre 0% (falta de cumprimento) e 100% (cumprimento total).

Um índice global por país foi calculado ponderando os resultados dos Tribunais de Justiça com 60% e dos Ministérios Públicos com 40%.

Condições experimentais: 

Não informado.

Tipo de autor: 
Outros
Auditoria criada pela FGV: 
No
Poder estatal ou tipo de entidade auditada: 
Níveis de governo auditados: